Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

Rua Santos Pinto – Por Elmo Elton

Desaparecida quando da abertura da Rua Nestor Gomes, situava-se onde se construiu o jardim fronteiro à Praça João Clímaco

Rua Santos Pinto (desaparecida)

Essa artéria, desaparecida quando da abertura da Rua Nestor Gomes, situava-se onde se construiu o jardim fronteiro à Praça João Clímaco. Era estreita, composta de pardieiros, colonialíssima. O patrono. Inácio Santos Pinto, ali teve residência. "Foi político. no começo de sua carreira pública: abandonando-a. dedicou-se à advocacia, jornalismo e magistério. Professor de francês, inglês, italiano, latim, grego e filosofia. foi verdadeiro humanista do século passado."

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, fevereiro/2017

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Centro de Vitória

Palco de batalhas ferrenhas contra corsários invasores, espaço para peladas de futebol da garotada, de footings de sábados e domingos, praças, ladeiras e ruas antigas curtas e apertadas, espremidas contra os morros — assim é o Centro de Vitória

Ver Artigo
Cercadinho – Por Edward Athayde D’Alcântara

Ao arredor, encosta do Morro Jaburuna (morro da caixa d’água), ficava o Cercadinho

Ver Artigo
Avenida Jerônimo Monteiro (ex-rua da Alfândega)

Atualmente, é a principal artéria central de Vitória. Chamou-se, antes, Rua da Alfândega, sendo que, em 1872, passou a denominar-se Rua Conde D'Eu

Ver Artigo
Poema-passeio com Elmo Elton - Por Adilson Vilaça

“Logradouros antigos de Vitória” sempre me impressionou. Mais de década depois, eu faria a segunda edição desta obra pela Coleção José Costa, dedicada à memória e história da cidade, e que foi por mim criada na década de 90

Ver Artigo
Escadaria Maria Ortiz

Ao tentar alcançar a parte alta da vila, subindo estreita rampa, conhecida como ladeira do Pelourinho, os corsários foram surpreendidos pela jovem Maria Ortiz

Ver Artigo