Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Academia de Letras Humberto de Campos

Foto de Andra Valladares

BREVE HISTÓRICO: Vila Velha/ES (1940) - Numa época em que ainda se ouvia, todos os dias, as batidas do sino da Igreja do Rosário anunciando a Ave Maria; que política partidária era assunto proibido - pois vivia-se sob o regime do Estado Novo da ditadura Getuliana - e que, em contraste com a quietude de Vila Velha, chegavam, pelo rádio, preocupantes notícias dos campos de batalha da Segunda Guerra Mundial, um grupo de jovens dá origem a uma instituição literária, nascendo daí o "Centro Acadêmico Humberto de Campos", que teve uma vida relativamente curta. Mais tarde, com a extinção do Centro Acadêmico, surge, em 1948 um Centro Cultural cujos fundadores resolveram adotar o mesmo nome do patrono anterior "HUMBERTO DE CAMPOS". Desse modo, homenageava-se o grande jornalista maranhense, radicado na imprensa carioca, que até 1934 (ano de seu falecimento) fulgurou na constelação da literatura brasileira como o maior cronista de seu tempo. Na década de 50, o mundo se recompõe dos destroços herdados da grande guerra, o Brasil vive momentos áureos da democracia e o Espírito Santo cresce em todas as áreas de sua vida administrativa. Tudo se modifica. Por sua vez, Vila Velha começa a ensaiar seus primeiros passos em busca do progresso. Nesse clima de euforia e de desenvolvimento, resolveram os integrantes do Centro Cultural transformá-lo em uma ACADEMIA DE LETRAS. Assim, através de uma Assembleia Geral, no dia 02/09/1959 o Centro Cultural transforma-se na ACADEMIA DE LETRAS HUMBERTO DE CAMPOS. Presentes à reunião: Antônio Pinto Rodrigues, Saturnino Rangel Mauro, Paulo Mares Guia, Antônio Gil Velozo, Inocêncio da Cunha Padrão, Vicente de Oliveira e Silva, Dijairo Gonçalves Lima, José Moraes, Mário Ribeiro, Julião Miranda Pinto, Sebastião Pinto de Carvalho e Henrique Rimolo.
(Fonte: livreto sobre a História da Academia de Letras Humberto de Campos lançado no ano de 1991).

Atualmente a Academia de Letras Humberto de Campos promove mensalmente o SARAU DOMINGO POÉTICO, evento aberto ao público onde há participação dos Acadêmicos e de pessoas da comunidade. O evento também tem trazido para os interessados outras atrações culturais nas áreas da música, teatro e folclore.

Atual Diretoria (eleita em março/2011):
Presidenta: Regina Lúcia Pinto RangelVice-Presidenta: Andra ValladaresSecretário: Ricardo SalvalaioTesoureiro: Paulo De PaulaConselho Fiscal: Horacio Xavier, José Roberto de Oliveira e Walter de Aguiar Filho.

 

Fonte:Blog da Academia desenvolvido pela atual Vice-presidenta Andra Valladares 
Foto: Andra Valladares

 

 

Links Relacionados:

>>  Humberto de Campos 

Vila Velha

Inauguração da iluminação elétrica em Vila Velha, 30.7.1910

Inauguração da iluminação elétrica em Vila Velha, 30.7.1910

Pela ata da inauguração fica restrito a benfeitoria apenas à iluminação pública, na região da Prainha, então maior núcleo urbano e sede do Município

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O Morro e a Rua do Celamim – Por Seu Dedê

O Morro Celamim era assim chamado por que sua medida era em tantos celamins de terra, uma medida de origem árabe, trazida pelos portugueses

Ver Artigo
Vila Velha, a Cidade, sua História – Por Seu Dedê

O geólogo canadense Charles Frederick Hart, visitou Vila Velha no ano de 1865

Ver Artigo
Praia da Costa – Por Seu Dedê

Na primeira curva da Praia, após a rebentação, havia a casa do doutor Dório Silva conhecida de todos como a Casa Branca

Ver Artigo
Antônio Francisco Athayde – Por Seu Dedê

Doutor Antônio Francisco de Athayde foi prefeito de Vila Velha no período de 1918 a 1921

Ver Artigo
A enchente de 1960 em Vila Velha – Por Edward Athayde D’Alcântara

Ponte da Barra do Jucu – Na foto o momento que antecedeu a sua destruição quando a ponte foi levada pelas águas da enchente de 1960

Ver Artigo