Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rua Luís Antônio – Por Elmo Elton

A Santa Casa de Misericórdia construída no campinho ao fundo, 1909

Poucos saberão, em Vitória, quem foi esse Luís Antônio, que dá nome à pequena artéria, mais travessa que rua, com início na Praça Oito de Setembro e terminando na Duque de Caxias. Seu nome completo: Luís Antônio da Silva. Tinha, porque católico fervoroso, o apelido de Louvado Deus. Era rico, riquíssimo, escondia suas moedas de ouro e prata, enterrando-as dentro de casa, também no quintal. Foi, segundo Basílio Daemon, "o principal doador e fundador da Santa Casa de Misericórdia, que lhe conserva o retrato, pintado a óleo, em uma de suas salas". Sabe-se, por tradição, que a residência de Louvado Deus erguia-se, exatamente, no local onde hoje se encontra a agência do Banco Real.

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, novembro/2017

Bairros e Ruas

Largo Padre Inácio (desaparecido) – Por Elmo Elton

Largo Padre Inácio (desaparecido) – Por Elmo Elton

Área fronteira ao Colégio dos Jesuítas, hoje Palácio Anchieta. Chamou-se também dos Correios

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Escadaria Maria Ortiz

Ao tentar alcançar a parte alta da vila, subindo estreita rampa, conhecida como ladeira do Pelourinho, os corsários foram surpreendidos pela jovem Maria Ortiz

Ver Artigo
Bairro Glória – Por Edward Athayde D’Alcântara

O Bairro Glória era conhecido como “A Fábrica” por ter ali recebido a transferência da fábrica de bombons Garoto

Ver Artigo
Rua Nestor Gomes (ex-ladeira do Chafariz)

No governo de Florentino Avidos, a área foi urbanizada, pondo-se abaixo todos os casarões antigos ali existentes 

Ver Artigo
IBES 70 ANOS

O Ibes já foi um projeto mais ambicioso, em número de unidades projetadas, prevendo espaços para equipamentos comunitários, o primeiro desse estilo no Estado

Ver Artigo
Escadaria Bárbara Lindenberg – Por Elmo Elton

Ficou conhecida como ladeira das Colunas, sendo que, após a visita de Dom Pedro II ao Espírito Santo, em 1860, passou a denominar-se ladeira do Imperador

Ver Artigo