Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Anchieta - Decreto de Beatificação

Placa junto ao túmulo do Padre José de Anchieta

DECRETO DE BEATIFICAÇAO

 

DECRETO relativo á beatificação

e canonização do venerável servo de

Deus, Joseph de Anchieta, sacerdote

professo da Sociedade de Jesus

 

 

 

            Aos 31 de julho do corrente anno de 1736, perante o papa Clemente XII, nosso santo padre, reuniu-se a congregação geral dos ritos, na qual o reverendíssimo Senhor Cardeal Imperiali propoz a causa de beatificação e da canonisação do venerável servo de Deus, Joseph de Anchieta, sacerdote professo da sociedade de Jesus. Nessa congregação foi inquirido: “Se constam virtudes theologaes e cardeais do venerável servo de Deus, no caso e para o efeito de que se trata”. S. Santidade, tendo ouvido os pareceres dos reverendíssimos senhores cardeaes, julgou mais acertado, conforme a praxe, diferir a solução de tal duvida, para invocar, antecipadamente, por meio das suas orações, e demais preces, o socorro e as luzes do Altissimo. Feito o que S. Santidade, chamando á sua presença o reverendo padre Luiz de Valentibus, promotor da fé, commigo secretario, abaixo assignado, neste dia de S. Lourenço, ordenou a publicação de uma resposta affirmativa sobre a duvida proposta, declarando: “Constam das virtudes do venerável servo de Deus, Joseph de Anchieta, em grau heroico, no caso e para efeito aludidos, tanto virtudes theologaes, a saber, fé, esperança e caridade, como virtudes cardeais – prudência, justiça, força e temperança”.

           

Feitos aos 10 de agosto de 1736.

 

A.F. Card. ZONDARI, Prefeito.

T. Patriarcha de Jerusalem, secretario da sagrada

Congregação dos Ritos.

(Extr. Da obra Vie du venerable Joseph Anchieta por Charles Sainte-Foy).

 

Fonte: Anchieta - segunda edição revisada, 1930
Autor: Celso Vieira
Compilação: Edward Athayde D'Alcântara, março/2014  

 


Religiosos do ES

O carisma de Anchieta - Por: Américo Menezes

O carisma de Anchieta - Por: Américo Menezes

O Padre Viotti, considerado o maior estudioso da vida do beato afirmou-nos pessoalmente: "O primeiro processo formado para a canonização de Anchieta logo após a sua morte, com o depoimento vivo de onze sacerdotes da época, desaparecido inexplicavelmente, tinha sido por ele encontrado nos anais dos arquivos do Vaticano".

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

E o Ururau zarpou...

Com lenços e lágrimas, famílias desesperadas acenaram para os homens da província que foram sequestrados dois dias antes, durante a procissão de Corpus Christ nas ruas da cidade

Ver Artigo
Cronologia do Convento da Penha

Cronologia da história do Convento da Penha

Ver Artigo
A Construção do Convento da Penha (Parte II)

JABOATÃO não especifica o dia do lançamento da pedra fundamental; mas parece que já foi em fins do ano, pois em meados de 1652

Ver Artigo
A Construção do Convento da Penha (Parte I)

No ano imediato de 1651 o Custódio Frei Sebastião do Espírito Santo lançou a pedra fundamental nos alicerces

Ver Artigo
A Construção do Convento da Penha (Parte III)

Em1653, o Convento ainda não acabado recebeu de D. João IV uma ordinária do Rei

Ver Artigo