Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Victória – Cidade Presépio, 1937

Victória – Cidade Presépio, 1937

A linda capital do Espírito Santo. A cidade de Vitória está situada numa ilha banhada por águas do oceano Atlântico

Os cônsules no Espírito Santo

Os cônsules no Espírito Santo

São representantes junto ao Governo do Estado, com residência nesta capital

Corpo de Bombeiros e Polícia Militar do ES

Corpo de Bombeiros e Polícia Militar do ES

A Polícia Militar do Espírito Santo é uma das mais eficientes do Brasil. Também o é assim o Corpo de Bombeiros de Vitória

Movimento Natural da População do Espírito Santo em 1937

Movimento Natural da População do Espírito Santo em 1937

Empenhados em que sejam conhecidos, com a maior rapidez, os resultados do movimento natural da população do Estado (movimento do registro civil), durante o ano de 1937, organizamos as tabelas que se seguem

A Penitenciária do ES – Governo Punaro Bley

A Penitenciária do ES – Governo Punaro Bley

Turmas de convictos passaram a trabalhar no cultivo das terras adjacentes nos limites da Penitenciária, ou nas suas pedreiras, 

Quartel da Polícia Militar do Espírito Santo – Governo Punaro Bley

Quartel da Polícia Militar do Espírito Santo – Governo Punaro Bley

O Quartel da Polícia Militar, instalado na capital do Espírito Santo, é de aspecto imponente, próprio à sua finalidade, sóbrio, marcial

Imprensa Oficial – Governo Punaro Bley

Imprensa Oficial – Governo Punaro Bley

Tem o Estado do Espírito Santo o seu órgão oficial denominado Diário Official, um dos melhores do Brasil, em confronto com os demais do país

A Dívida Externa do Espírito Santo

A Dívida Externa do Espírito Santo

Juros que sacrificariam da todo o trabalho de uma população inteira, canalizando o nosso curo para o exterior por empréstimos onerosos 

A Bolsa Oficial do Café em Vitória

A Bolsa Oficial do Café em Vitória

A Bolsa Oficial do Café, da Praça de Vitória, foi criada pelo Governo do Estado em 19 de março de 1929, pelo Decreto nº 9.382

O Homem e a Tempestade – Por Mário Gurgel

O Homem e a Tempestade – Por Mário Gurgel

Apenas a tempestade não respeita ninguém. Não tem protegidos, não aceita cartões nem pedidos, não estabelece critérios de tratamento de acordo com a posição social de cada homem