Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Cobrança de pedágio na Ponte da Barra do Jucu

Ponte sobre o Rio Jucu, na Barra do Jucu - Vila Velha, ES

Quando Saint-Hilaire esteve no Espírito Santo, ao chegar em Vila Velha, em 1818, observou que a ponte de madeira construída sobre o Rio Jucu, tinha uma “porta” que só era aberta para passagem de pedestres e de mercadorias mediante o pagamento de uma taxa.

Como se vê, a cobrança de pedágio aos usuários para utilização de pontes, em Vila Velha, não é fato novo. Não surgiu, como se pensa, com a atual Terceira Ponte. A cobrança de pedágio aos usuários da ponte sobre o Rio Jucu foi mais tarde restabecida por Otávio Alves de Araújo, prefeito do município nos anos de 1924 a 1925. Dez anos depois de aqui chegar o renomado Saint-Hilaire, a ponte estava intransitável, conforme consta da Memória Statistica da Província do Espírito Santo, preparada pelo então governador Inácio Acióli de Vasconcelos, onde se lê textualmente: “...sempre tem tido ponte de madeira, mas actualmente está desconcertada”. (Arquivo Público Estadual, Vitória, 1978).

- O Correio da Vitória, de 17/01/1857, p.2, publicou notícia sobre a construção da ponte de Barra do Jucu, por ordem do então governador da Província, José Maurício Fernandes Pereira de Barros, no período de 08/02/1856 a 24/03/1857. A nota não esclarece se se tratava de reconstrução da mesma ponte que o cientista francês vira em 1818, ou se de nova ponte outra parte do rio.

- O mesmo jornal, a 21/03/1857, nº 21, p.2, volta a falar sobre a ponte, informando que o encarregado da sua construção, Firmino de Almeida e Silva, havia sido dispensado da sua construção, circunstância que possibilitava, para alegria de todos, o retorno do referido senhor às aulas que ministrava aos alunos da escola da Barra do Jucu. Devia ser um bom professor, pois sua volta à escola foi elogiada pela imprensa.

 

Fonte: Vila Velha – seu passado e sua gente, 2002
Autor: Dijairo Gonçalves Lima
Compilação: Walter de Aguiar Filho, maio/2012

Curiosidades

Cantigas de Roda

Cantigas de Roda

O bairro estava sossegado e a noite era calma e bela. Na ruinha mais estreita do que larga, começaram a aparecer crianças de idade variada

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Os açorianos em Viana/ES – Favores fiscais

A povoação foi oficialmente instalada a quinze de fevereiro de 1813

Ver Artigo
Relação dos terrenos distribuídos aos casais de ilhéus na povoação de Viana

Decreto de 19 de maio de 1818, confirmando as datas de terras concedidas a casais de ilhéus, estabelecidos na antiga povoação de Santo Agostinho na vila de Viana e na Pimenta da mesma vila

Ver Artigo
Ata da eleição de membros da 1ª Junta Provisória da província do ES, 1822

Em 01/03/1822, nesta vila de Nossa Senhora da Vitória, cabeça da comarca da capitania do Espírito Santo

Ver Artigo
O epílogo pecebista – Partido Comunista Brasileiro

A principal força política de esquerda no período anterior deposição de Jango foi o Partido Comunista Brasileiro

Ver Artigo
Ensaios de luta armada - Marechal Humberto Castello Branco

Em nome "da paz e da honra nacional", suspenderem direitos políticos pelo prazo de dez anos e cassaram os mandatos legislativos

Ver Artigo