Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Valsa Saudades de Vila Velha - Por Carly Rangel

Valsa Saudades de Vila Velha - Por Carly Rangel - Parte I

VALSA SAUDADES DE VILA VELHA

 

Senhora da Penha!
Meu desejo é voltar
Sinto imensa saudade
Do meu querido lugar
Se hoje vivo distante,
O destino assim quis,
Longe de Vila Velha
Não há coração feliz.

Reviver ao luar
As serestas
Que em noites
De outrora cantei.
Reunir numa festa
Os amigos leais

Que na Vila deixei.

Na Praia Sereia
Passar junto ao mar
As manhãs de verão
Na Festa da Penha
Subir ao Convento
Fazer uma oração
Saudades de Vila Velha,
Dos tempos felizes
Que não voltam
Ao coração.

 

Autor: Carly Rangel 



GALERIA:

📷
📷


Variedades

Lançamento da Pedra Fundamental do Siribeira Clube

Lançamento da Pedra Fundamental do Siribeira Clube

A presente ata será depositada com moedas correntes e jornais do dia, em urna própria, no alicerce do prédio como se faz, de hábito, ao ser lançada a pedra fundamental

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O 1º Clube Carnavalesco de Vitória

Funda-se neste ano de 1874, nesta capital, uma sociedade com o título Clube Recreio Carnavalesco, com o fim de oferecer a seus sócios distrações

Ver Artigo
A História do Carnaval no Brasil - Por Haroldo Costa

Defendo com ardor e a mais profunda convicção que o nosso Carnaval representa hoje a mais fiel tradução das nossas heranças, contradições, perplexidades e perspectivas

Ver Artigo
A História do Carnaval

Foi em fins do século XIX e início do séc. XX que o carnaval do Brasil começou a conquistar fisionomia própria: nessa época já declinava o carnaval europeu

Ver Artigo
A maior tentação do poeta é ser poeta (para Otinho)

Poetas são exímios jogadores de esperteza. A palavra é sua peça de xadrez, seu dominó. Ao contrário dos que blasfemam, o poeta não é nuvem, nem inútil. O poeta tem corpo, é coisa sólida, pois seu poema é o corpo, mesmo quando morto, e seu poema é a alma de quem o lê

Ver Artigo
Casas antigas guardam histórias e mistérios (1ª parte)

No centro da cidade, casas quase centenárias a abandonadas causam medo e desconfiança 

Ver Artigo