Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

FAFI

FAFI, 1928 - APEES

Sobre a Fafi, o escritor e jornalista Adilson Vilaça reflete: "Há bailarinas, aquarelas, risos, tambores, máscaras, rodopios, palavras e fascinação. O prédio virou um monumento. Seu bojo é o bojo de uma baleia viva, aspergindo espuma ao vento, redesenhando a paisagem dos costumes, das atividades, da produção artística da cidade. O prédio é um pedaço sagrado da cidade de Vitória. Há redenção e dignidade no novo tempo da Fafi, no templo novo que as gerações moldam com a impaciência das vontades, com a cautela nenhuma de quem é prisioneiro da amplidão."

Construída em 1925 para abrigar o Grupo Escolar Gomes Cardim, no governo de Florentino Avidos, a Fafi, antiga Faculdade de Filosofia de Vitória, é hoje uma Escola de Arte, encampada pela Prefeitura de Vitória. Localizada na cidade baixa, na esquina da Avenida Jerônimo Monteiro com a Rua Barão de Itapemirim, tem planta em forma de "V", com pátio central aberto. Sua fachada apresenta uma composição formada por saliências que destacam sete volumes intercalados.

Enquanto sede da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, pertenceu à Universidade Federal do Espírito Santo, que a entregou ao abandono e deterioração a partir de 1979. Adquirida pela Prefeitura Municipal de Vitória, em 1988, a Fafi voltou a reencontrar parte de sua história cultural, de encontros, bailes, exposições etc. Como acontecia nas décadas passadas.

 

Projeto Adelpho Poli Monjardim
Coleção Elmo Elton 2 - Centro de Vitória
Uma publicação da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura Municipal de Vitória, ES
Prefeito Municipal: Luiz Paulo Vellozo Lucas
Secretária de Cultura: Cláudia Cabral
Subsecretária de Cultura: Verônica Gomes
Diretor do Departamento de Cultura: Joca Simonetti
Administradora da Biblioteca Adelpho Poli Monjardim: Lígia Mª Mello Nagato
Conselho Editorial: Adilson Vilaça, Condebaldes de Menezes Borges, Joca Simonetti, Elizete Terezinha Caser Rocha, Ligia Mª Mello Nagato e Lourdes Badke Ferreira
Editor: Adilson Vilaça
Projeto Gráfico e Editoração Eletrônica: Cristina Xavier
Revisão: Djalma Vazzoler
Impressão: Gráfica Santo Antônio
Tiragem da 1ª Edição - 1000 exemplares.
Fonte: Centro de Vitória, Coleção Elmo Elton nº2 – PMV, 1999
Texto: Maria Cristina Dadalto
Fotos: Judas Tadeu Bianconi
Compilação: Walter de Aguiar Filho, setembro/2020

Monumentos

Escadaria São Diogo

Escadaria São Diogo

A Escadaria São Diogo foi construída no local do antigo forte de mesmo nome, que dava proteção a Vitória, desativado e demolido

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Orografia - As 10 mais altas Montanhas do Espírito Santo

Mestre Álvaro (ou Alvo). É uma bela montanha que se ergue, isolada, em extensa planície, ao norte da cidade de Vitória, no vizinho Município da Serra 

Ver Artigo
Grandes Construções - As 10 mais destacadas por Eurípedes Queiroz do Valle

Situa-se na Ponta de Piranhém ou Tubarão que lhe dá o nome no extremo norte da baía de Vitó­ria

Ver Artigo
O Farol de Regência - Por Geraldo Magela

O farol foi inaugurado no dia 15 de novembro de 1895, no governo Muniz Freire, que defendeu na Câmara do De­putados a necessidade de sua instalação

Ver Artigo
O Itabira e o Frade e a Freira - Por Gabriel Bittencourt

O Itabira: esguio monólito que os cachoeirenses fizeram símbolo da cidade, e os intelectuais de sua Academia de Letras transformaram-no no seu escudo e emblema

Ver Artigo
Praça João Clímaco

Localizada em frente ao Palácio Anchieta, a Praça João Clímaco, ex-praça Afonso Brás, foi durante três séculos chamada ora como largo do Colégio, ora largo Afonso Brás

Ver Artigo