Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Escadaria Maria Ortiz

Construção da Escadaria Maria Ortiz, 1920

A 10 de março de 1625 surgiram na barra de Vitória oito naus holandesas comandadas pelo almirante Pieter Pieterszoon Heyn. Em suas investidas de pirata, durante uma semana, Piet falhou fragorosamente. Porém, conta-se, houve um momento em que aparentemente os corsários levavam a melhor.

Ao tentar alcançar a parte alta da vila, subindo estreita rampa, conhecida como ladeira do Pelourinho, os corsários foram surpreendidos pela jovem Maria Ortiz, que, da janela do sobrado de onde morava, lançou sobre todos tachos de água fervendo. Depois, com um tição, ateou fogo numa das peças bélicas de que se serviam os inimigos, encorajando os ilhéus à luta e conseguindo expulsar os assaltantes.

O feito de Maria Ortiz rendeu-lhe a homenagem. Em 15 de novembro de 1924, quando Florentino Ávidos inaugurou a remodelação da antiga ladeira estreita e íngreme, transformando-a em escadaria, ela seria batizada com o nome de Maria Ortiz. O projeto foi de Henrique de Novaes.

 

Projeto Adelpho Poli Monjardim
Coleção Elmo Elton 2 - Centro de Vitória
Uma publicação da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura Municipal de Vitória, ES
Prefeito Municipal: Luiz Paulo Vellozo Lucas
Secretária de Cultura: Cláudia Cabral
Subsecretária de Cultura: Verônica Gomes
Diretor do Departamento de Cultura: Joca Simonetti
Administradora da Biblioteca Adelpho Poli Monjardim: Lígia Mª Mello Nagato
Conselho Editorial: Adilson Vilaça, Condebaldes de Menezes Borges, Joca Simonetti, Elizete Terezinha Caser Rocha, Ligia Mª Mello Nagato e Lourdes Badke Ferreira
Editor: Adilson Vilaça
Projeto Gráfico e Editoração Eletrônica: Cristina Xavier
Revisão: Djalma Vazzoler
Impressão: Gráfica Santo Antônio
Tiragem da 1ª Edição - 1000 exemplares.
Fonte: Centro de Vitória, Coleção Elmo Elton nº2 – PMV, 1999
Texto: Maria Cristina Dadalto
Fotos: Judas Tadeu Bianconi
Compilação: Walter de Aguiar Filho, setembro/2020

Bairros e Ruas

Rua Solo de Castro (ex-rua da Imprensa)  – Por Elmo Elton

Rua Solo de Castro (ex-rua da Imprensa) – Por Elmo Elton

Chamou-se, primitivamente, Rua do Colégio, situa-se ao fundo do Palácio Anchieta, ligando a Rua Francisco Araújo à Duarte Carneiro

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Centro de Vitória

Palco de batalhas ferrenhas contra corsários invasores, espaço para peladas de futebol da garotada, de footings de sábados e domingos, praças, ladeiras e ruas antigas curtas e apertadas, espremidas contra os morros — assim é o Centro de Vitória

Ver Artigo
Ruas de Vitória

Somente em 1908, sob o governo Jerônimo Monteiro, Vitória inicia sua fase de urbanização

Ver Artigo
Escadaria Maria Ortiz

Ao tentar alcançar a parte alta da vila, subindo estreita rampa, conhecida como ladeira do Pelourinho, os corsários foram surpreendidos pela jovem Maria Ortiz

Ver Artigo
Praça João Clímaco (ex-praça Afonso Brás) – Por Elmo Elton

Em 1910, Jerônimo Monteiro, quando o logradouro tinha o terreno inclinado, para aplainá-lo, construiu-se um muro de arrimo, coroado por balaustrada, fronteiro à atual Rua Nestor Gomes

Ver Artigo
Como nasceu a Vitória – Por Areobaldo Lellis

Circundada por montanhas desabitadas, os seus extremos eram ligados, a partir das Pedreiras, hoje Barão Monjardim

Ver Artigo