Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Roteiros de Santa Teresa

Santa Teresa - Casa dos Lambert

Cachoeiras

Assim como todas as cidades localizadas nas montanhas, Santa Teresa possui várias cachoeiras que merecem serem visitadas. A mais famosa é a Cachoeira do Country Club, com 80 metros de altura. É cercada de resquícios de Mata Atlântica. Possui bar, piscinas naturais, estacionamento, área coberta e churrasqueira. Fica a 4 quilômetros da sede, na estrada que liga Santa Teresa a Santa maria de Jetibá. Após 3 quilômetros, entrar à direita e percorrer mais um quilômetro até o local. Outra dica é a Cachoeira do Zanotti, localizada a 25 quilômetros da sede. Oferece restaurantes, sanitários, quiosques, churrasqueiras, camping e campo de futebol. Fica na estrada que liga Santa Teresa a Itarana. Existem ainda, as cachoeiras Recanto da Mata, do Rudio, do Strutz e Di La Fontela.

Museu

O Museu de Biologia Professor Mello Leitão, no centro da cidade, merece uma visita especial. Ali é possível entrar em contato com a obra do naturalista Augusto Ruschi, que catalogou centenas de espécies de beija-flores, orquídeas e bromélias. São 77 mil metros quadrados com resquícios de Mata Atlântica. O local abriga jardim rupestre de plantas nativas (de ambientes rochosos), viveiros, pavilhão de ornitologia (aves empalhadas), ofidário (exposição de cobras) e o Pavilhão de Botânica. Durante a caminhada é possível avistar animais soltos. Abre de terça a domingo, das 14 às 17 horas. Preço: Cerca de R$ 2,00 (adultos) e R$ 1,00 (de 5 a 14 anos). Crianças abaixo de 4 anos e adultos acima de 60 não pagam.

Comidas Típicas

Depois da maratona turística, não saia de Santa Teresa sem sentar num dos restaurantes locais e experimentar a deliciosa comida feita na região. No centro, próximo à praça, encontra-se a Mazzolin Di Fiori, que serve comida italiana, além de vinhos e doces caseiros. Outra opção é o La Taverneta, na rua da Igreja Matriz. O local serve uma das melhores pizzas do Espírito Santo, feitas no forno a lenha e com a massa bem fininha. Outra dica é o restaurante Café Hauss, onde além de almoçar, tanto comida italiana como alemã, também é possível tomar um delicioso café colonial. Ir a Santa Teresa e não comer biscoito caseiro é um sacrilégio. A dica então, é a casa Regina Produtos Caseiros, na Av. José Ruschi, 256. O local serve biscoitos de todos os tipos, além de pão e macarrão caseiros.

Igrejas

Em Santa Teresa faça um pequeno tour pelas igrejas históricas. Comece pela Igreja Matriz, inaugurada em 1925, depois vá a Igreja São João de Petrópolis, construída em 1928 por imigrantes italianos. Já a Igreja de Santa Luzia foi construída no século XX, totalmente em pedra. Fica localizada num rochedo em Alto Toma Vento, a 30 quilômetros da sede. Não deixe de visitar, também, o Santuário de Nossa Senhora da Penha, construído em 1918. Já a Capela de São José, de 1902, possui pintura de anjos no teto da nave, paredes ornamentadas com gravuras da Via Crucis e altar com as imagens de São José, Santo Antônio e da Virgem Maria. Fica em Caldeirão de São José, a 23 quilômetros da sede.

Vinhos

Que tal experimentar os vinhos fabricados em Santa Teresa? Hoje, a cidade possui 15 hectares de uva plantada e vários produtores que combinam o plantio da uva com a fabricação de vinho, em pequenas vinícolas artesanais. Depois de serem lavadas, as uvas são esmagadas e colocadas em barris de plásticos por quatro dias. Após a primeira fermentação, o mosto é prensado, separando a casca do líquido. Depois de filtrado, o líquido volta para o barril em ciclos de 17 dias. Ao final desse período, é feita a decantação, eliminando o resto de polpa da fruta. Por fim, o vinho é deixado para descansar de 60 a 120 dias antes de ser engarrafado. Na rota do Vinho estão a Cantina Matiello, que além de vinhos oferece licor de araçaúna, a Cantina Romanha (vinho de laranja e licor de figo), a Vinícola Rassele (vinho de mexerica e carambola e licores de avelã, kiwi e cravo) e a Adega Melício.

Fonte: Jornal A Gazeta (19/01/2005)

LINKS RELACIONADOS:

 Santa Teresa
 Imigração no ES
 Pomeranos
 Poloneses no ES



GALERIA:

📷
📷


Cidades do ES

São Mateus

São Mateus

Se dependesse da fé dos negros que, na verdade, deram grande contribuição ao início de sua colonização, o município hoje poderia de chamar São Benedito, em lugar de São Mateus.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Iconha surge de Benevente - Por Luciana Maximo

Era um pequeno povoado, com casas muito simples, feitas de madeira, onde é Piúma, haviam mais pessoas

Ver Artigo
Iconha

O Município de Iconha, localizado na BR 101, região de montanha do ES, teve início nas povoações de Piúma, no vale do rio Orobó, fundadas pelo Padre José de Anchieta

Ver Artigo
Iconha - Crônica de Rubem Braga (1951)

Mas Iconha me encanta pelo seu milagre pastoril. A pracinha é dominada por um morro alto, muito verde, cortado diante de nós por um talude de terra vermelha

Ver Artigo
A política e o coronelismo em Iconha - Por Luciana Maximo

O Jornal conversou com Aldieris Braz Amorim Caprini, que cedeu alguns artigos de sua tese de mestrado que descreve com detalhes a história política do município de Iconha

Ver Artigo
Vila do Riacho - Por Maurilen de Paulo Cruz

A origem da Vila do Riacho se situa em 1800, quando foi instalado um quartel na confluência dos Rio Riacho e Comboios, pelo Capitão-mor Antônio Pires da Silva

Ver Artigo