Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

Estórias de Boêmios - Por Hélio de Oliveira Santos

Capa do Livro: Estórias de Boemios e Outras Estórias

Este livro não tem pretensões literárias. São simples relatos de casos vividos por boêmios d’aqui e d’algures. De forma, que aviso logo, de antemão ao Dr. Austregésilo de Athaíde, presidente da Academia Brasileira de Letras, que não me convide para concorrer a uma cadeira na referida Academia, pois recusarei energicamente. Por dois motivos:

- O primeiro é que terei que vestir aquele fardão, que pesa, ou parece pesar, uns quarenta quilos, (e mais uns 20 quilos de suor) e que com aqueles floreados todos e chapéu de plumas, mais parece farda de porteiro de “Boite” nos tempos do Império. . .

- O segundo motivo é o seguinte: é que terei que fazer um DISCURSO! E como vocês sabem, uma das coisas mais horrorosas da vida é ter de fazer discursos, e ter de ouvi-los, especialmente durante banquetes, quando todo mundo quer mesmo comer e beber. .

Falando em discurso leiam este caso e vocês me darão razão.

“– Nos tempos da perseguição aos Cristãos, o Imperador Calígula, condenou um cristão a ser devorado na arena do Coliseu, por um leão. No dia aprazado, o anfiteatro do Coliseu estava repleto! Após as primeiras lutas travadas entre os gladiadores, chegou o momento culminante: o cristão ser devorado pelo leão! Amarraram-no num poste no meio da arena, e o Imperador mandou soltar a fera. O bicho estava há uns três dias sem comer, faminto. O leão foi se dirigindo em direção ao pobre cristão, e quando já se agachava para dar o bote final, o cristão falou-lhe umas palavras! Ao ouvir essas palavras, o leão levantou-se e colocando o rabo entre as pernas voltou, como um raio, para dentro de sua jaula, apavorado!

Foi um espanto geral. Inclusive o Imperador que também ficara estupefato com esse caso insólito, mandou chamar o cristão a sua presença e falou-lhe:

- “Cristão, prometo perdoá-lo, e deixá-lo em liberdade se me disseres o que falastes ao leão para ele ter ficado tão apavorado?”.

Aí o cristão respondeu-lhe:

- “Majestade, eu disse-lhe somente o seguinte: - Senhor Leão, o Senhor vai banquetear-se com o meu corpo, mas fique logo sabendo que após me devorar, vai ter que fazer um DISCURSO!”.

Tinha ou não razão, o leão para ficar tão apavorado? De formas que, não me convidem para entrar em qualquer tipo de Academia, seja lá qual for, de Letras, de Judô ou também de Academias conhecedoras de Wisky, vinhos ou outras parecenças. . .

 

Fonte: “ESTÓRIAS DE BOÊMIOS E OUTRAS ESTÓRIAS”
Autor: Hélio de Oliveira Santos – 1978
Na capa está escrito - Preço do exemplar: Cr $ 0,00 (Já incluídos os Juros e Correção Monetária)

 

LINKS RELACIONADOS:

>> O Bar Globo
>>
 O Bar Hamburgo

Matérias Especiais

Gabriel Bittencourt e a Historiografia Espírito-Santense - Por Marcello de Ipanema  Cybelle de Ipanema

Gabriel Bittencourt e a Historiografia Espírito-Santense - Por Marcello de Ipanema Cybelle de Ipanema

Prefácio do livro de Gabriel Bittencourt escrito em 1989. Uma incrível visão da cultura regional atualizadíssima. Parabéns Marcello de Ipanema e Cybelle de Ipanema

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Festejos de Natal: Reis

O Reis foi introduzido em Vila Velha pelo Padre Antunes de Sequeira. Filho de Vitória, onde nascera a 3 de fevereiro de 1832

Ver Artigo
Recordações do Arraiá

Festa antonina (Santo Antônio) realizada no dia 13 de junho de 1937, em Aribiri (Vila Velha), na chácara onde residia o Dr. Armando Azevedo, aqui nos versos tratado como "cumpade".

Ver Artigo
Todos na Festa Junina!

Confira a transcrição de matéria publicada no jornal A Gazeta em 27 de junho de 1961, sobre a festa do dia 17 de junho de 1961: Festa Junina no Ginásio "São José"

Ver Artigo
A Polícia Militar na Historiografia Capixaba - Por Gabriel Bittencourt

A Policia Militar jamais suscitou tanta evidência, seja na imprensa ou no seio da comunidade cultural, como neste ano em que comemora 150 anos de existência

Ver Artigo
A Consolidação do Processo da Independência no ES

O Norte da Província: uma região estratégica

Ver Artigo