Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

Gruta de Frei Pedro Palácios, Oratório e Frontal do Portão - Por Seu Dedê

Oratório, gruta (do frei Pedro Palácios) e portal de entrada do Convento da Penha, em Vila Velha. Quadro do pintor capixaba Levino Fanzeres, 1931 - Fonte da Imagem: José Luiz Pizzol

Gruta de Frei Pedro Palácios, Oratório 

Localizada no Sítio Histórico da Prainha. Consta que Pedro Palácios chegou a Vila Velha em 1558 sendo, portanto, o primeiro franciscano a pisar no solo capixaba. Esquecido pelos companheiros de viagem seguiu sozinho pela orla da Prainha onde encontrou abrigo embaixo de uma lápide (gruta) no sopé do morro. Sobre a rocha próxima à gruta, o irmão leigo construiu um pequeno oratório onde colocou, no seu interior, o quadro da Virgem que ele havia trazido de Portugal.

Na época da jurisdição do capelão Padre José Ludwin, a missa do domingo, véspera da Festa da Penha, era celebrada às nove horas em frente ao oratório.

A gruta permaneceu aberta ao povo até 1810, sendo ela fechada pelo guardião Frei Mateus de Cristo devido ao seu mau uso. Hoje seu aspecto está bastante modificado.

Frontal do portão da Penha

Localiza-se no Sítio Histórico da Prainha. Foi construído em 1774, por ocasião dos melhoramentos do santuário (1774-1777).

Possui no alto um nicho, onde existiu a imagem de São Francisco Xavier, e nas laterais, figuras em alto relevo embelezando-o. Foi restaurado e recebeu uma nova imagem de São Francisco.

 

Nota: O autor era carinhosamente conhecido por Seu Dedê

 

Fonte: Memória do Menino... e de sua Vila Velha – Casa da Memória Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha-ES, 2014.
Autor: Edward Athayde D’ Alcântara
Compilação: Walter de Aguiar Filho, junho/2020

Convento da Penha

Frei Pedro Palácios - Predestinação

Frei Pedro Palácios - Predestinação

Foi assim que, no ano de 1558, desembarcando no porto de Vila Velha, pisou Pedro Palácios as terras capixabas

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O Milagre da chuva

Também ouvida, por Gomes Neto, ao Padre Joaquim de Santa Maria Madalena Duarte

Ver Artigo
A Descoberta da Imagem de Nossa Senhora da Penha

Do livro O RELICÁRIO DE UM POVO – Santuário de Nossa Senhora da Penha (1958, 2ª Edição), da autora Maria Stella de Novaes

Ver Artigo
Todos os motivos nos levam à Festa da Penha

Desde 1570 comemoramos a Festa da Penha oito dias após a Páscoa. Ela é a festa cristã pioneira da América

Ver Artigo
O Convento da Penha perante a crítica histórica

O Convento da Penha oferece margem a muitos assuntos lendários, como que enchendo as lacunas, deixados, nos seus anais, e obedecendo à regra geral de os primórdios dos antigos santuários

Ver Artigo
Festa da Penha – Por Maria da Glória de Freitas Duarte

A Festa tinha duas bandas de música locais, “Filofênica da Penha" e "Aliança Progressiva". Enquanto uma tocava no terraço do Convento, a outra funcionava em baixo, na cidade 

Ver Artigo