Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

O Matadouro de Vila Velha – Por Seu Dedê

Matadouro de Vila Velha, anos 50

No prolongamento da Rua Dom Jorge de Menezes, sobre uma pedra na encosta do Morro da Penha e à margem do Rio da Costa, ficava o abatedouro municipal, aonde os animais eram levados ao sacrifício.

Montados a cavalo, os boiadeiros passavam por algumas ruas da cidade fazendo uma verdadeiro arruaça, enquanto os moradores procuravam um lugar seguro para se abrigar.

A rês, quando se desgarrava, provocava um corre-corre das pessoas, porque atrás dela vinha sempre um cavaleiro a todo o galope para resgatá-la.

Com a desativação do matadouro, nos anos 50, o terreno foi loteado pela Prefeitura Municipal e destinado à residência dos moradores desalojados de Inhoá, para a construção da Escola de Aprendizes Marinheiros do Espírito Santo (Eames).

 

Nota: O autor era carinhosamente conhecido por Seu Dedê

 

Fonte: Memória do Menino... e de sua Vila Velha – Casa da Memória Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha-ES, 2014.
Autor: Edward Athayde D’ Alcântara
Compilação: Walter de Aguiar Filho, junho/202

Vila Velha

Vila Velha, berço da cultura capixaba

Vila Velha, berço da cultura capixaba

Após a proclamação da República, em 1889,  formou-se uma cultura diferenciada, a brasileira, que se pode reconhecer em oposição a outras culturas nacionais, e a capixaba, com peculiaridades diversas da  de outras culturas regionais

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O Natal e seus festejos

NATAL, festa máxima da cristandade! Como hoje, também a Vila Velha antiga se preparava para este grande dia na residência do Desembargador Ferreira Coelho 

Ver Artigo
Vila Velha, a Cidade, sua História – Por Seu Dedê

O geólogo canadense Charles Frederick Hart, visitou Vila Velha no ano de 1865

Ver Artigo
A Prainha do meu tempo – Por Seu Dedê

Não existia o uso do termo Prainha por quem residisse onde hoje diziam ser a Prainha

Ver Artigo
A História da Marinha em Vila Velha

Você sabia que a Marinha é mais antiga do que o Exército em Vila Velha?

Ver Artigo
Festa da Penha – Por Edward Athayde D’Alcântara

A dispersão do povo residente em Vitória ou ao longo da linha de bondes ia até a madrugada; o bonde funcionava 24h

Ver Artigo