Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ainda Eleições Diretas – Por Eurico Rezende

Eurico Rezende e Itamar Franco, em 1983

Embora o episódio não esteja vinculado a 1967, mas aproveitando sua compatibilidade com o tema, entendo conveniente narrá-lo para destacar uma atitude que merece registrada na história contemporânea brasileira.

Em abril de 1983, foi constituída Comissão Mista do Congresso Nacional para apreciar três propostas de Emendas Constitucionais dispondo sobre eleições diretas para Presidente da República, sobressaindo-se a de autoria do Deputado Dante de Oliveira.

Foi eleito presidente desse colegiado, pela unanimidade de seus pares, o Senador ltamar Franco (PMDB). Contrariamente à prática constante no Congresso, o parlamentar mineiro tomou a iniciativa de fugir da rotina e convocou estudiosos da matéria para discuti-la com os membros da Comissão. Convidados, fizeram palestras, mantendo debates, o Ministro das Minas e Energia, Senador Cesar Cals; o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Luiz Inácio (Lula) da Silva; o ex-Governador do Estado do Rio de Janeiro, Leonel Brizola; o ex-Senador Eurico Rezende, o ex-Governador de São Paulo, Franco Montoro; o ex-Senador Teotônio Vilela, o ex-Deputado Rubem Dourado e o General Antônio Carlos de Andrada Serpa. ("DCN", Seção II, 2-9-83, pág. 3.035.)

Com essa providência, que assegurou, de modo pleno, o pluralismo ideológico, o político mineiro conseguiu para os anais do Congresso Nacional precioso e amplo acervo de subsídios sobre o apaixonante tema. Muitos dos líderes políticos que, logo depois, no Parlamento e nas praças públicas, passaram a defender o pleito direto, se valeram daquela contribuição para a sustentação de suas posições. Por isso, posso asseverar — na condição de testemunha— que foi o Senador ItamaFranco o primeiro membro do nosso Parlamento, na década de 1980, a estimular, de modo lúcido o racional, o chamado movimento "Diretas Já", que empolgou toda a Nação. E, ao que me consta, no que se relaciona com os trabalhos daquela Comissão, não contou com maior apoio da alta direção de seu partido.

Na palestra que fiz, reiterei meu ponto de vista favorável à tese do voto direto e secreto e do sufrágio universal em todos os níveis.

 

Fonte: Memórias – Eurico Rezende– Senado Federal, 1988
Compilação: Walter de Aguiar Filho, maio/2018

Personalidades Capixabas

Hermógenes - Pai Carinhoso

Hermógenes - Pai Carinhoso

Em Vitória, Hermógenes conheceu a professora Maria Augusta Fonseca, com quem se casou em 8 de julho de 1944, tendo com ela  oito filhos: Luiza, Maria Angelica, Rita, Raquel, Manoel, Margarida, Marcus e Marília Augusta

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

O Tribunal de Contas – Por Eurico Rezende

Cogitada desde o início do Império, a criação de um órgão de controle orçamentário e financeiro só se verificou em 1890, mercê do gênio de Ruy Barbosa

Ver Artigo
Liberalismo e Solidarismo – Por Eurico Rezende

Estão registrados, quer em passado remoto, quer em época recente, antes de encerrar minha carreira eleitoral

Ver Artigo
Sobre armas e milk shake – Por Antônio Carlos Neves

As doze horas e quarenta minutos do dia primeiro de abril de 1964, neste momento a Fafi foi invadida

Ver Artigo
O brilho da metade do céu – Movimento Feminista

As feministas iniciaram sua organização no estado, mais precisamente em Vitória, nos anos 80

Ver Artigo
Prestando Contas – Por Eurico Rezende

Hoje, neste mês vestibular de 1988 coloco-me na longa esteira de recordações do trabalho inovador que desenvolvi no preparo da Constituição em vigor

Ver Artigo