Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Figueiredo cria hoje a reserva de Comboios - 1984

João Baptista de Oliveira Figueiredo - 30º Presidente do Brasil, de 1979 a 1985

Brasília — O presidente João Figueiredo assina hoje, em solenidade no Palácio do Planalto, os decretos de criação do Parque Nacional da Serra do Cipó, em Minas Gerais, da Reserva Biológica em Comboios, no Espírito Santo, e da Floresta do Jamari, em Rondônia.

Com a criação dessas unidades aumenta em 34 mil 640 hectares a área preservada em caráter permanente no Brasil (atualmente de 11 milha), e em 215 milha a destinada ao manejo sustentado, através de florestas nacionais (854 milha).

O Parque Nacional da Serra do Cipó tem uma área de 33 mil 800 hectares, localizada a 100 quilômetros de Belo Horizonte — nos municípios mineiros de Jaboticatubas, Santa do Riacho, Morro do Pilar e Itambé do Mato Dentro.

A proteção da tartaruga marinha é o principal objetivo da Reserva Biológica de Comboios, que ocupará uma estreita faixa do litoral norte do Espírito Santo, com área total de 840 hectares. Além das tartarugas, a reserva garantirá também, pela primeira vez, no Brasil, a proteção de uma mostra do ecossistema de restinga, formação vegetal que cobria extensas áreas do litoral Sudeste brasileiro e está hoje restrita a algumas manchas nos Estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro.

A Floresta Nacional do Jamari, Rondônia, tem 215 mil hectares e faz parte do plano integrado do Ministério da Agricultura para o desenvolvimento do Polonoroeste. Destaca-se na área a existência de espécies florestais altamente comercializáveis e de alto valor econômico, como a castanheira, a maçaranduba, o louro rosa, o cedro rosa e a seringueira.

 

Fonte: A Gazeta, Vitória – ES, 25/09/1984
Arquivo: Instituto Jones dos Santos Neves
Compilação: Walter de Aguiar Filho, julho/2018

História do ES

O fazedor de pontes: Breve notícia histórica

O fazedor de pontes: Breve notícia histórica

Devemos a ele, especificamente, a construção das três pontes que contribuíram de maneira mais acentuada para o escoamento de três pontos-chave para o desenvolvimento do Espírito Santo: a ligação da capital ao continente; a ligação entre as margens da cidade de Santa Leopoldina, a mais progressista cidade capixaba da época; a ligação entre as margens do Rio Doce, na época a última fronteira da civilização no rumo do norte do território

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1854 – Por Basílio Daemon

Falece no Riacho e é conduzido seu cadáver para a vila de Santa Cruz, onde foi enterrado, o naturalista francês Dr. João Teodoro Descourtilz   

Ver Artigo
Ano de 1853 – Por Basílio Daemon

Brás da Costa Rubim, filho do governador Francisco Alberto Rubim, se propunha à oferecer-lhe quatrocentos volumes em livros e cadernos para a criação de uma biblioteca  

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – João Théodore Descourtilz

Existe uma edição em português da "Ornitologia Brasileira ou História Natural das Aves do Brasil", lançada pela Kosmos, em 1944

Ver Artigo
Ano de 1852 – Por Basílio Daemon

São remetidas ao Museu Nacional, pelo naturalista Descourtilz, as coleções de história natural por ele reunidas tanto de pássaros como de insetos

Ver Artigo
Ano de 1850 – Por Basílio Daemon

Antônio Tomás de Godói chefe de Polícia e reconhecendo estar a província infestada de criminosos, dá logo as mais enérgicas providências no município de Itapemirim   

Ver Artigo