Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Proclamação da Independência do Brasil na vila de São Mateus,1823

São Mateus - Desfile de 07 de setembro de 19??

Proclamação da Independência do Brasil na vila de São Mateus, hoje cidade, e depois de ali ter havido conflitos promovidos por aqueles que eram contrários à Independência.

Ilustríssimo e excelentíssimo senhor. — A Junta Provisória de governo da província do Espírito Santo, tem a honra de participar a Vossa Excelência para ser presente a Sua Majestade Imperial, que no dia vinte e dois do mês passado se celebrou na vila de São Mateus a aclamação do mesmo Imperial Senhor, tendo ali entrado a nossa tropa em muita boa ordem, e recebida com muitas vivas de todo o povo, que também com o melhor bom grado se aderiram a pertencer aquela vila a esta província na forma de seu estabelecimento o que será exatamente presente a Vossa Excelência logo que o comandante daquela expedição dê circunstanciadamente relação dela. — Deus guarde a Vossa Excelência muitos anos. — Vila da Vitória três de fevereiro de mil oitocentos e vinte três. — Ilustríssimo e excelentíssimo senhor João Vieira de Carvalho. — José Nunes da Silva Pires. Luís da Silva Alves de Azambuja Suzano. José Ribeiro Pinto. Sebastião Vieira Machado. José Francisco de Andrade e Almeida Monjardim.

* * *

Transcrito do Livro 1º de avisos e ofícios da e com a Junta Provisória concernentes aos anos 1822 a 1827.

* * *

A vila de São Mateus, como fiz ver na nota à proclamação feita da Independência da vila de Caravelas, custou a decidir-se a fazer a proclamação, em consequência de parte da população baiana e portuguesa guerrearem o governo e quererem pertencer à Bahia, desmembrando assim aquela o território da província do Espírito Santo, compreendido no foral dado em 1533 a Vasco Fernandes Coutinho, seu donatário. A celebridade maior era — que enquanto Caravelas, além do Mucuri que é divisa e fronteira com a província, hoje Estado da Bahia, e aquela vila de Caravelas a ela pertencente, da antiga donataria de Porto Seguro, queria pertencer ao Espírito Santo, São Mateus, aquém do Mucuri e sempre pertencente ao Espírito Santo, queria pertencer à Bahia. Os conflitos, as mortes e ferimentos e a não anuência de Caravelas à revolta e a ida de duas partidas de tropas para São Mateus fez arrefecer os ânimos para aclamarem afinal a Independência do Brasil, a única localidade, nesta então província, que tanto se demorou a fazê-lo.

 

Oferecido pelo sócio Basílio Carvalho Daemon.

 

Nota: 1ª edição do livro foi publicada em 1879
Fonte: Província do Espírito Santo - 2ª edição, SECULT/2010
Autor: Basílio Carvalho Daemon
Compilação: Walter de Aguiar Filho, setembro/2018

História do ES

Peroás e Caramurus

Peroás e Caramurus

A Ladeira do Fogo recebeu o nome de “Caramuru”, por servir de acesso ao Convento de São Francisco

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1842 – Por Basílio Daemon

Chegam para cumprirem degredo o ex-regente padre Diogo Antônio Feijó e o deputado Nicolau Pereira de Campos Vergueiro   

Ver Artigo
Vitória recebe a República sem manifestação e Cachoeiro comemora

No final do século XIX, principalmente por causa da produção cafeeira, o Brasil, e o Espírito Santo, em particular, passaram por profundas transformações

Ver Artigo
A República e o esforço pela expansão do ensino

No que diz respeito ao ensino primário, houve um acentuado aumento quantitativo do número de escolas e de matrículas

Ver Artigo
Administração e serviços públicos na República

Os faróis de Santa Luzia e da Ilha do Francês; as fortalezas de S. João e S. Francisco Xavier, as Companhias de Infantaria e de Polícia e o Batalhão da Guarda Nacional

Ver Artigo
Bibliotecas públicas e jornais na República

A Biblioteca Pública Provincial, em 1889, era servida por um amanuense-bibliotecário e um porteiro

Ver Artigo