Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Qual se fosse Jesus - Elmo Elton

Exercitava sua humildade e caridade (...) aonde quer que estava, com muito gosto seu e edificação de todos; assim no tempo que era provincial como em todo o mais de sua vida PERO RODRIGUES. S. J. ob. cit.

 

 

 

 

QUAL SE FOSSE JESUS

Anda descalço, tem puída a batina,
é corcunda, não cuida da aparência,
mas traz, no olhar, no fundo da retina,
o azul do céu, o brilho da inocência.

Humilde e santo, de alma peregrina,
enquanto reza ou prega, em reverência, 
todo aquele que o vê o corpo inclina,
e, se em pecado, põe-se em penitência.

Chegou moço a esta terra, hoje está velho,
e, embora enfermo (em dores se consome),
estando em meio ao povo, qual Jesus,

através da palavra do Evangelho,
dá água aos sedentos, pão aos que têm fome,
e, aos mais cegos de espírito, dá luz. 

 

Autor: Elmo Elton
Fonte: Anchieta, Vitória 1984 

Matérias Especiais

A liberdade de um povo

A liberdade de um povo

Um fato marcou Vitória em 1849. Uma revolta de escravos colocou a cidade como a única entre as capitais do Brasil a registrar uma reação negra

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Jerônimo Monteiro - Capítulo XVI

Fazia-se o desembarque de passageiros, em escaleres e lanchas pequenas que atracavam às escadas dos navios

Ver Artigo
Jerônimo Monteiro - Capítulo II

Na foto ilustrativa, o casal Francisco de Sousa Monteiro e Henriqueta Rios de Sousa, pais de Jerônimo Monteiro (fim do séc. XIX). APEES — Coleção Maria Stella de Novaes

Ver Artigo
Saudações - Fernando Antonio de Oliveira

Carta endereçada ao escritor Walter de Aguiar Filho, autor do livro "Krikati, Tio Clê e o Morro do Moreno", pelas lembranças que nos traz sobre Vila Velha de outrora e pelo alerta sobre a identidade e cultura do canela-verde. Confira!

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VIII (FINAL)

Cristóvão Jaques foi o único que fez reconhecimentos e assentou padrões, conforme estão de acordo todos os cronistas e historiadores, estando por isso provado ser ele o primeiro que reconheceu a costa da província do ES

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VII

Com a chegada e desembarque, na província do Espírito Santo, do donatário Vasco Fernandes Coutinho, a 23 de maio de 1535, temos finalizado a notícia dos navegantes que tocaram ou não nas costas desta província

Ver Artigo