Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Cine Paz

Cine Paz

Denominação: CINE PAZ

 

Localização: Av. Princesa Isabel, 380, Centro, Vitória, no Edíficio Dionysio Abaurre.

Inauguração: 25 mar. 1975.

Capacidade: 700 lugares.

Período de funcionamento: 1975-199_.

Exibidor: Dionysio Abaurre.

 

Histórico: Com a promessa que seria “o melhor cinema do estado”, em 25 de março de 1975, com suas paredes e cadeiras em vermelho, o Cine Paz foi inaugurado com o filme: Papillon. De propriedade de Dionysio Abaurre, com capacidade para 700 cadeiras, um corredor interno mais amplo do que os outros cinemas, apresentava cuidados do proprietário no que diz respeito à tecnologia e conforto para a época.

 

A sala também foi palco de um festival de cinema organizado por Amylton de Almeida na década de 80.

 

Durante uma semana eram reprisados os melhores filmes do ano anterior, sendo que cada filme ficava em cartaz apenas um dia. O festival foi o maior sucesso e desde o começo foi bem aceito pelo público, que comparecia em massa às exibições. Um dos filmes que marcaram o festival em número de público foi o musical Hair.

 

No período de férias escolares, a grande atração da sala eram os famosos filmes infantis dos Trapalhões.

 

A platéia lotava a sala depois de agüentar pacientemente as longas filas que rodavam os quarteirões da avenida Princesa Isabel. E enquanto esperavam chegar a vez de assistir o filme, pais, mães, tias e avós colocavam o papo em dia e, como quem não quer nada, pegavam carona com a meninada para mais uma sessão de cinema.

 

 

Fonte: Memórias Fotográficas – A História das Salas de Cinema de Vitória. Vitória, 2011
Autor: André Malverdes
Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2012 



GALERIA:

📷
📷


História do ES

Revoluções Liliputianas - Por Mário Freire

Revoluções Liliputianas - Por Mário Freire

D. João V, que, indiferente aos protestos do povo, costumava repetir: "Meu Avô deveu e temeu; meu Pai deveu: eu não devo, nem temo"... 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1822 – Por Basílio Daemon

Colocou-se em frente a Palácio, onde o escriturário de Fazenda Carlos Augusto Nogueira da Gama leu em voz alta, ao povo e soldados, a proclamação feita por D. Pedro I

Ver Artigo
A trajetória dos partidos políticos capixabas até 1930

A partir de 1822 foi instituído o regime monárquico em nosso País e as capitanias receberam a denominação de províncias

Ver Artigo
Basílio Daemon - Biografia

Por seus filhos capitão Dr. Ticiano Corrégio Daemon e tenente Daemon

Ver Artigo
Viana, O Convento, O retorno ao Rio de Janeiro – Por Saint-Hilaire

Vêem-se o mar em frente ao Morro da Penha, o Monte Moreno e a foz do Ribeirão da Costa, cujas águas, vão entulhar a baía com as areias que carregam

Ver Artigo
Antônio Pacheco de Almeida, alcaide-mor da vila do Espírito Santo, 1707

Antônio Pacheco, para o lugar de alcaide-mor da vila do Espírito Santo, cabeça e comarca da capitania do mesmo nome, de que sou donatário

Ver Artigo