Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

GRÉCIA CAPIXABA

De 1880 a 1903 são 23 anos de tempos áureos, de muita riqueza, luxo e cultura, sendo a Serra conhecida como a “Grécia Capixaba”. Grécia é um país da Europa, localizado nas margens do mar Mediterrâneo. É o lugar onde nasceram a Medicina, a Filosofia e foi instalada a primeira Academia de Letras do Mundo. Os povos que, na antiguidade, habitaram o território da Grécia construíram a primeira civilização duradoura da Europa, berço de toda a cultura ocidental moderna.

Os gregos criaram obras artísticas, literárias, filosóficas e científicas de importância insuperáveis. A expressão Grécia Capixaba era usada para qualificar a Serra como uma terra de pessoas cultas e inteligentes. Nas escolas da Serra eram ministradas aulas de Francês, e os filhos de proprietários de terras da Serra iam estudar nas melhores Escolas, localizadas em Olinda e São Paulo e até do outro lado do oceano atlântico, na França, se que de lá mandavam, regulamente, tecidos e perfumes, para parentes e amigos.

Já no século XIX, a Serra experimenta grande desenvolvimento por ser um entreposto de comércio para a região norte e litorânea norte e, pela sua produção de açúcar e café. São José de Queimado, hoje distrito da Serra, situado à do rio Santa Maria, possuía um porto denominado o “porto do Uma”, onde eram embarcadas em grandes canoas que comportavam cerca de 100 sacas de café, a produção da região da Serra e, onde eram desembarcados os produtos importados para atender as necessidades locais. O rio servia como via para transporte em geral, inclusive para a integração de Vitória com Serra e o interior Norte com as pessoas se deslocando de um lugar para outro.

O “café Capitania”, colhido no Morro da Serra, dizia-se ser de fato especial, de grãos sadios, graúdos e azulados. Na Sede verifica-se uma intensa movimentação em torno das máquinas de moer café e descascar arroz, que tinham como proprietários as famílias Miranda, Castello e Miguel, que promoviam grande movimento de tropas de animais, que eram usadas para o transporte de cargas e, que movimentavam as ruas de chão batido da Serra.

 

Fonte: História da Serra - 3ª Edição, abril/2009
Autor: Clério José Borges

 

LINKS RELACIONADOS:

>> Café Capitania 

Cidades do ES

Santa Leopoldina - Por Rubem Braga (1953)

Santa Leopoldina - Por Rubem Braga (1953)

Aqui nesse mesmo ano de 1890 nasceu um primo de Luiz e Fritz, o menino Clemens, que aos cinco anos foi levado para a Europa e é hoje um arquiteto de fama internacional, autor do monumento a Dollfuss, do plano urbanístico e de todos os edifícios públicos da nova capital da Turquia

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Iconha surge de Benevente - Por Luciana Maximo

Era um pequeno povoado, com casas muito simples, feitas de madeira, onde é Piúma, haviam mais pessoas

Ver Artigo
Iconha

O Município de Iconha, localizado na BR 101, região de montanha do ES, teve início nas povoações de Piúma, no vale do rio Orobó, fundadas pelo Padre José de Anchieta

Ver Artigo
Iconha - Crônica de Rubem Braga (1951)

Mas Iconha me encanta pelo seu milagre pastoril. A pracinha é dominada por um morro alto, muito verde, cortado diante de nós por um talude de terra vermelha

Ver Artigo
A política e o coronelismo em Iconha - Por Luciana Maximo

O Jornal conversou com Aldieris Braz Amorim Caprini, que cedeu alguns artigos de sua tese de mestrado que descreve com detalhes a história política do município de Iconha

Ver Artigo
Vila do Riacho - Por Maurilen de Paulo Cruz

A origem da Vila do Riacho se situa em 1800, quando foi instalado um quartel na confluência dos Rio Riacho e Comboios, pelo Capitão-mor Antônio Pires da Silva

Ver Artigo