Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

Exportações no ES

Mandioca, produto exportado

A exportação baseava-se principalmente na farinha de mandioca - quase toda produzida em São Mateus. Eis o mapa dos gêneros exportados nos anos de 1826 e 1827.

 

Gêneros Exportados em 1826 e 1827

Farinha

Açúcar

Fios de Algodão

Traçados

Cachaça

Arroz

Milho

Feijão

Colchas e redes

Capoeiras

Cal

Poaia

café

 

Não havia restrições para a importação de mercadorias, pagas todas a dinheiro. O mesmo não ocorria na exportação, pois a lei proibia o comércio das madeiras de construção naval e pau-brasil.

A aguardente era monopólio do contratador, que arrematava a autorização para o seu comércio e hasta pública.

As praças com que a Província transacionava regularmente eram Recife, Cidade do Salvador e Rio de Janeiro, pricipalmente com esta última.

Não existiam na terra: feiras, mercados, bancos, casas de seguros, nem companhias de comércio.

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo
Autor: José Teixeira de Oliveira - 1951
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2013 

 

Link Relacionado:

>> Importações em 1827

 

História do ES

Superfície e Floral – Por José Teixeira de Oliveira

Superfície e Floral – Por José Teixeira de Oliveira

Segundo o cálculo de Varnhagen, a capitania assim delimitada teria, pouco mais ou menos, cinco mil e quinhentas léguas quadradas

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Carta a um amigo

Aristeu Borges de Aguiar comenta rapidamente a situação em Portugal, e, como que vaticinando, diz “o Mundo anda meio atrapalhado, parecendo que caminha para grandes transformações". 

Ver Artigo
Com a República, pontes, estradas, indústria e comércio

No Espírito Santo, como nas demais províncias do Império, o movimento republicano foi pequeno. Em 23 de maio de 1887, foi fundado o primeiro clube republicano do Espírito Santo

Ver Artigo
Viagens à Capitania do ES - Por Bruno César Nascimento

Expedições às terras capixabas feitas pelo príncipe Maximiliano de Wied-Neuwied, em “Viagem ao Brasil” (1820), e pelo botânico e naturalista Auguste de Saint-Hilaire, em viagem por aqui em 1818

Ver Artigo
Textos de História Militar do Espírito Santo

Este é o propósito deste livro. Trata-se, o nome já o diz, de uma coletânea de textos, textos estes da mais diversa natureza: poema épico, ensaios históricos, crônicas, correspondência oficial e particular

Ver Artigo
A Importância da Mulher na História do Estado

Exaltemos as mulheres de Regência! Diz o noticiário do naufrágio do "Imperial Marinheiro", em 1887

Ver Artigo