Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Padre, poeta, pré-barroco

Busto do Padre José de Anchieta localizado no pátio da Igreja Nossa Senhora de Assunção em Anchieta, ES

Catequista, gramático, poeta, considerado a figura máxima do pré-barroco brasileiro, o padre Anchieta – Apóstolo do Brasil – era espanhol da Ilha de Tenerife (Canárias), mas viveu parte de sua vida no Brasil, inclusive no Espírito Santo. Veio para Anchieta onde fundou o primeiro povoado. Uma igreja em homenagem a Nossa Senhora da Assunção foi construída logo nos primeiros tempos.

Estudou Humanidades em Coimbra e foi convidado para integrar à Companhia de Jesus em 1551. Depois fez parte da comitiva do segundo governador geral do Brasil, Duarte da Costa, que chegou à Bahia em 13 de julho de 1553. Enviado para a Capitania de São Vicente, fundou o Colégio Piratininga. Aprendeu a língua tupi e construiu uma choupana, que servia de colégio, igreja, hospital, despensa e moradia dos jesuítas. Compôs uma gramática e um vocabulário tupi e traduziu para o mesmo idioma o catecismo. Isso facilitou o ensino cristão às crianças indígenas.

Na revolta dos tamoios contra os portugueses, Anchieta foi feito refém e ficou meses como prisioneiro. Na prisão, escreveu o seu Poema à Virgem, em latim. Em 1595 sua Arte de Gramática da Língua Tupi foi publicado em Coimbra. No Espírito Santo, onde passou os últimos dias de sua vida, estrearam oito das 12 peças teatrais que escreveu, com fins catequéticos, em português, castelhano e tupi. Outra obra famosa é o Poema a Mem de Sá.

Anchieta viveu 44 anos no Brasil, dos quais oito foram dedicados ao Espírito Santo, onde morreu no dia 9 de junho de 1597, aos 63 anos. Seu corpo foi levado pelos ìndios de Reriritiba até Vitória, percorrendo 80 quilômetros a pé durante três dias. Ele foi sepultado na igreja de São Thiago, onde atualmente é o Palácio Anchieta, que abriga seu túmulo de forma simbólica.

 

Fonte: A Gazeta 26 de setembro de 1994

História do ES

Cine Santa Cecília

Cine Santa Cecília

O Cine Santa Cecília era o maior do estado, com capacidade de 1.453 lugares e situava-se na Avenida República, junto ao Parque Moscoso, onde antes funcionava o Cine Politeama. José Tatagiba lembra que era considerado um espaço moderno e exigia dos freqüentadores o uso de traje social para freqüentar o local

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Nas Vésperas da Independência – Por Mário Freire

A última barreira do Siri, próxima à foz do Itapemirim, havia sido o extremo norte da fazenda, doada aos padres em 1702

Ver Artigo
Após a Independência - Por Mário Freire

Dissolvendo a Constituinte em Novembro de 1823, Pedro I incumbiu o Conselho de Estado de organizar um projeto de Constituição

Ver Artigo
Pródromos da Independência Nacional

Domingos José Martins – Filho de Joaquim José Martins e de D. Joana Luisa de Santa Clara Martins, nasceu em Caxangá, hoje Itapemirim

Ver Artigo
A independência do Espírito Santo se chama café

Todas as câmaras das Vilas do Espírito Santo aderiram imediatamente ao Imperador D. Pedro I

Ver Artigo
Proclamação da Independência do Brasil na vila de São Mateus,1823

A vila de São Mateus custou a decidir-se a fazer a proclamação, em consequência de parte da população baiana quererem pertencer à Bahia

Ver Artigo