Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando desde 2000 a Cultura e História Capixaba

Vitória de muitas Pontes – Por Anilton Candido Trancoso

Ponte Seca, Vila Rubim - 1970

Debaixo do céu desta ilha, rolam algumas pontes

com passagens para avenidas e cidades.

 

Perto desta ilha, de príncipe e mercado

tem uma ponte,que por entre a exuberância de suas ferragens

guarda segredos, fechados a cinco pontes.

 

Nesta ilha de penedo e vento sul

tem uma ponte, onde corre o herói de fórmula um,

tem uma Ponte Seca, sem rio nenhum

tem Ponte da Passagem, Segunda Ponte

Terceira Ponte.

Todas primeiríssimas, unindo nossos braços de mar,

nossas almas pacíficas e atlânticas.

Assim, caminha Vitória,

de qualquer canto que se aponte,

sempre veremos uma ponte;

 

Fonte: Escritos de Vitória, 27 - Pontes, 2010
Autor: Anilton Candido Trancoso
Compilação: Walter de Aguiar Filho, maio/2020

Literatura e Crônicas

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

PARA A CIDADE E PARA O MUNDO - Por Fernando Achiamé

Mas o eterno mercado da Vila Rubim acabou: o edifício cheio de colunas construído nos anos 20 e derrubado nos 70

Ver Artigo
Cronistas - Os 10 mais antigos de ES

4) Areobaldo Lelis Horta. Médico, jornalista e historiador. Escreveu: “Vitória de meu tempo” (Crônicas históricas). 1951

Ver Artigo
Lançamento da Biografia de Dona Domingas na Basílica de Santo Antônio

No mês de junho será lançado a biografia de dona Domingas na Basílica de Santo Antônio. Em breve estaremos divulgando o dia do evento

Ver Artigo
Vitória de muitas Pontes – Por Anilton Candido Trancoso

Perto desta ilha, de príncipe e mercado tem uma ponte, que por entre a exuberância de suas ferragens guarda segredos

Ver Artigo
Machado - O Cético Aparente - Por Nelson Abel de Almeida

E mestre Machado de Assis, para muitos, o cético, o pessimista, o homem, que se aponta como azedo e amargurado 

Ver Artigo