Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Publicidade dos anos 40

Publicidade dos anos 40 - Revista Vida Capichaba

Nem sempre podemos evitar as rugas do rosto; podemos, porem, tomar medidas eficazes para retardar o seu aparecimento. O exercício, o regime alimentar bem equilibrado, rico em ferro, sódio e potássio, o relaxar dos músculos do rosto, evitar cerrar as sobrancelhas, a devida iluminação da casa, a massagem e a paz de espírito - tudo isso são meios para retardar esses indesejáveis sintomas de envelhecimento.

 

Fonte: Revista Vida Capichaba, Vitória 15/03/1940 - Nº 497 Ano XVIII
Compilação e Escaner: Walter de Aguiar Filho, julho/2011

História do ES

Cinema de Aracruz - Parte II

Cinema de Aracruz - Parte II

Mas outra vez o cinema não demoraria a voltar à atividade, por volta de 1969, agora na antiga Casa de Pedra da Venâncio Flores (hoje demolida, para dar lugar ao estacionamento do Supermercado Aracruz), alugada de Ângelo Marcos Trazzi. O novo nome, “Cine Mara” homenageava Liamara, primeira (então única) filha de Jovino

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Opinam os jesuítas sobre a Capitania do ES

“Esta Capitania se tem por a milhor cousa do Brasil depois do Rio de Janeiro”, opinava o padre Nóbrega em 1560

Ver Artigo
Providências de Mem de Sá após a morte de Vasco Coutinho

Aos dezesseis de outubro, informado da morte de Vasco Coutinho, o governador geral expediu o mandado às principais autoridades da capitania

Ver Artigo
França Antártica – Mem de Sá e Guanabara

Notícias levadas a Mem de Sá, por intermédio de alguém que esteve no Espírito Santo, davam conta dos franceses que se haviam estabelecido na Guanabara

Ver Artigo
Os pioneiros: Degredados

Exceto dois funcionários públicos – um escrivão e um almoxarife -, todos eram degredados. Ou seja, nossos “pioneiros” eram criminosos que foram banidos, desterrados de Portugal para cumprir suas penas de prisão perpétua na colônia

Ver Artigo
O plano português para colonização das terras doadas - Sesmarias

A 28 de fevereiro de 1532, D. João III, por carta, cientificou a Martim Afonso de Souza a resolução que tomara de dividir o litoral do Brasil, de Pernambuco ao Rio da Prata, com o fim de formar capitanias com cinqüenta léguas da costa

Ver Artigo