Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Poço de Anchieta – Por Maria Stella de Novaes

Capela localizada ao lado do poço em Anchieta - Acervo: Edward Alcântara

Indeléveis se nos apresentam os traços deixados pelo Venerável José de Anchieta, na sua passagem, quer temporária, como simples missionário, quer durante os doze anos de residência, como Superior da Companhia de Jesus, na Terra Capixaba. Profecias, milagres e conselhos perduram ainda, no conhecimento do povo, transmitidos, de geração em geração.

À semelhança de outros lugares, visitados pelo santo jesuíta, existe, igualmente, no Espírito Santo, o admirado Poço de Anchieta, envolto na poesia de uma lenda:

- Sofria a população de Iriritiba, ou Reritiba, e suas vizinhanças as conseqüências de forte e prolongada estiagem. Em vão, perscrutava o céu, a fim de verificar a presença de alguma nuvem ou prenúncio de chuva.

Desapareciam gradualmente as fontes e as bicas, aumentando a angústia geral, perante a sede, que atormentava o povo e os animais! Até o rio negava-lhes refrigério, porque a fraqueza da corrente permitia, já, o acesso das marés, à grande extensão, ao passo que o Sol escaldava as restingas; e as matas, ressequidas, não mais podiam favorecer o seu curso.

Voltaram-se, então, os habitantes para o seu querido pai espiritual, — o Pe. José de Anchieta. Procuraram-no. Encontraram-no, rodeado de sedentos.

— "Água!... Dai-nos água, pai!"

— "Temos sede!"

Comovido, diante daquele sofrimento, o Apóstolo do Brasil acena à multidão, para que elevasse o pensamento, confiante, à Onipotência Divina. Ali mesmo, tão perto da praia, que percorria sempre, seguido pelos volteios graciosos das aves, Anchieta, de pé, concentra-se, no fervor da prece, fere a terra, com o seu cajado, e faz brotar a linfa pura, que enche logo o poço, aberto milagrosamente.

Na Praia de Benevente, hoje Cidade de Anchieta, continua a ser admirado o poço lendário, querido sempre dos habitantes do lugar.

 

 

Fonte: Lendas Capixabas, 1968
Autora: Maria Stella de Novaes
Compilação: Walter de Aguiar Filho, agosto/2015



GALERIA:

📷
📷


Folclore e Lendas Capixabas

A Igreja do Rosário – Por Adelpho Monjardim

A Igreja do Rosário – Por Adelpho Monjardim

Num domingo de setembro de 1833 entraram no Convento de São Francisco e roubaram a santa imagem, levando-a para a Igreja do Rosário

Pesquisa

Facebook

Matérias Relacionadas

O Enfermeiro das contas brancas - Por Maria Stella de Novaes

Era assim chamado um irmão leigo franciscano, que viveu alguns anos, em Vitória, e passou, depois, a residir na Ermida das Palmeiras, onde preparou a construção do Convento

Ver Artigo
A Fonte da Capixaba – Por Maria Stella de Novaes

No trabalho intenso de defesa da Ilha, certo dia, o guerreiro procurou dessedentar-se, na fonte misteriosamente originada

Ver Artigo
A Pedra do Diabo – Por Maria Stella de Novaes

Na Pedra do Diabo, existem sinais, — relevos e incisuras, semelhantes a marcas de pés e cruzes

Ver Artigo
O Tesouro de Caçaroca – Por Maria Stella de Novaes

A foz do Marinho, onde entrou e foi subindo... subindo, até que, no lugar chamado Caçaroca, submergiu toda a imensa riqueza

Ver Artigo
O Penedo – Por Maria Stella de Novaes

Conta-nos uma lenda que o Penedo é mágico, por isso, na passagem de um navio pela sua frente, os viajantes devem atirar-lhe moedas

Ver Artigo
A Cruz de Muribeca - Por Maria Stella de Novaes

Lembra-nos o lugar chamado Muribeca, no Município de Itapemirim, um dos mais antigos redutos, ou fazendas, fundados pelos jesuítas, no Espírito Santo

Ver Artigo
A Árvore Negra do Queimado – Por Maria Stella de Novaes

A Insurreição do Queimado representa, de certo, no Espírito Santo, a passagem mais dolorosa do século XIX

Ver Artigo
O Fantasma da Penha - Por Maria Stella de Novaes

No caminho da Penha, (hoje Ladeira do Convento), ainda sem a calçada de lajes e divisão, nos Sete Passos murados, havia uma pavorosa assombração! 

Ver Artigo
A morte do Asceta - Por Maria Stella de Novaes

E, lá, na ermida em que se deu o desenlace, ajoelhado ainda e mãos postas no altar, Frei Palácios parece, enlevado, a rezar!

Ver Artigo
Capixaba - Por Maria Stella de Novaes

Uma lenda relacionada com a chegada rumorosa dos lusitanos à Capitania do Espírito Santo conta-nos que, entre os ádvenas, havia um jovem de cabelos dourados

Ver Artigo
Padre José de Anchieta - O Milagre do Poço em Reritiba

Dizendo isso fez aceno/Para a grande multidão/Bradou: - Peçamos agora/Em fervorosa oração/Que o céu venha nos remir,/Faça por terra cair/A causa dessa aflição

Ver Artigo